Probabilidade (Diogo Fernandes)

Compêndio em Linha de Problemas de Filosofia Analítica (2021)
Ricardo Santos e Pedro Galvão (eds.)
Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa
O conceito de probabilidade é utilizado em todos os ramos do conhecimento científico, no contexto da aplicação da teoria matemática do cálculo de probabilidades. Contudo, não existe consenso entre os filósofos acerca da interpretação correcta deste conceito. Neste artigo, analisam-se criticamente várias dessas interpretações: clássica, lógica, frequentista, propensivista e subjectiva. A linha condutora consiste em abordar o conceito de interpretação no seu sentido técnico, enquanto determinação do significado dos termos primitivos de um sistema formal (neste caso, o cálculo de probabilidades). Assim, entre os critérios de adequação das interpretações inclui-se, necessariamente, a obediência aos princípios fundamentais desse sistema. Os outros dois critérios consistem na capacidade de apresentar um método para inferir valores de probabilidade e na aplicabilidade das interpretações não só ao domínio da prática científica, mas também a algumas das nossas intuições pré-teóricas acerca do conceito.

Palavras-chave: Princípio da indiferença, função confirmatória, frequência relativa, propensão, grau de crença.
The concept of probability is used in all branches of scientific knowledge in the context of applying the mathematical theory of probability. However, there is no consensus among philosophers about the correct interpretation of the concept. This article critically analyzes several of these interpretations: classical, logical, frequentist, propensivist and subjective. The guiding line is to approach the concept of interpretation in its technical sense: determining the meaning of the primitive terms of a formal system (in this case, the probability calculus). Thus, among the criteria for the adequacy of interpretations, obedience to the fundamental principles of this system is necessarily included. The other two criteria consist of the ability to present a method for inferring probability values and the applicability of the interpretations not only to the domain of scientific practice, but also to some of our pre-theoretical intuitions about the concept.

Keywords: Principle of indifference, confirmatory function, relative frequency, propension, credence.

Conteúdo

1. Introdução: o cálculo de probabilidades
2. Interpretação clássica
3. Interpretação lógica
4. Frequências relativas
5. Propensões
6. Interpretação subjectiva
7. Observações finais

DOI: https://doi.org/10.51427/cfi.2021.0087