Evidencialismo (Tommaso Piazza)

Compêndio em Linha de Problemas de Filosofia Analítica (2017)
Pedro Galvão e Ricardo Santos (eds.)
Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa
O Evidencialismo é uma posição (ou família de posições) internista
sobre a justificação epistémica. Afirma esta posição que a justificação
epistémica de um sujeito depende apenas da evidência que estiver ao
seu dispor. Para se obter uma teoria completa da justificação a partir
deste princípio geral é necessário responder a três questões principais.
Por que tipo de entidades é constituída a evidência de um sujeito?
Quando é que E suporta a proposição P? O que é que quer dizer possuir
E? Neste artigo apresento as principais teses defendidas na literatura
em resposta a estas três perguntas; além disso, abordo as principais
objecções levantadas ao evidencialismo em geral, bem como a formas
mais específicas desta posição.
Evidentialism is an internalist view (or family of views) about
epistemic justification saying that a subject s’s epistemic justification
entirely depends on the evidence at her disposal. In order to distil a
complete theory of epistemic justification from this general principle
it is necessary to answer three main questions. What kind of entities
constitute a subject’s evidence? What does it take for a piece of evidence
E to support a proposition P? What does it take for a subject s to possess
E? In this entry I describe the main answers defended in the literature
in response to these three questions, and critically discuss the main
objections that have been raised against evidentialism, both at a general
level and as targeting more specific variants of it.

Conteúdo

1. O Evidencialismo. Considerações introdutórias
2. Objecções gerais ao Evidencialismo
3. Teorias da evidência
4. Teorias evidencialistas específicas: o evidencialismo explicacionista
5. Conclusão