Composição Material (Breno Hax Junior)

Compêndio em Linha de Problemas de Filosofia Analítica (2014)
João Branquinho e Ricardo Santos (eds.)
Lisboa: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa
Sob quais condições um objeto é parte de algo? Há objetos compostos? Este artigo discute as principais posições acerca destas perguntas. As relações de composição e constituição são distinguidas. O papel do senso comum para resolver questões sobre composição é avaliado. O artigo examina um argumento em favor da existência de objetos compostos que relaciona composição, causalidade e consciência. Finalmente, o artigo sugere que argumentos em favor da existência de objetos compostos podem operar para selecionar casos que uma teoria da composição deve tomar como pontos de partida ao especificar as condições para haver composição.

Palavras-chave: Composição, causalidade, parte, consciência, mereologia
What are the conditions for an object to be a part of something? Are there composed objects? This article discusses the main positions on these questions. The relations between composition and constitution are distinguished. The role of the common sense to solve questions about composition is assessed. The article examines an argument in favour of the existence of composed objects which connects composition, causality, and consciousness. Finally, the article suggests that the debate on composition can benefit from arguments in favour of the existence of composed objects because, if successful, they provide fodder to specify the conditions for there to be composition.

Keywords: Composition, causality, part, consciousness, mereology

Conteúdo

1. Problemas que envolvem a identidade de objetos compostos e senso comum
2. Sob quais condições objetos compõem algo?
3. Niilismo composicional
4. Universalismo composicional
5. O composicionalismo moderado de van Inwagen
6. Uma disputa sobre ‘composição’
7. Um argumento em favor da existência de objetos compostos
8. Observações finais